As duas instituições devem desenvolver pesquisas científicas conjuntas e intercâmbio de professores e pesquisadores nas áreas de Engenharia, Energia, Petróleo e Gás, Captura e Armazenamento de CO2, entre outras

A Universidade de São Paulo (USP) e o Imperial College of Science, Technology and Medicine de Londres assinaram no último dia 3 de outubro um Memorando de Entendimento (Memorandum of Understanding – MoU), para realização de pesquisas e atividades acadêmicas conjuntas. No documento, está previsto que as instituições terão representações bilaterais (haverá um escritório do Imperial College na USP e vice-versa) com o intuito de desenvolver pesquisas científicas conjuntas e intercâmbio de professores e pesquisadores nas áreas de Engenharia, Energia, Petróleo e Gás, Captura e Armazenamento de CO2, Biocombustíveis, Meio-ambiente, entre outras.

Na cerimônia de assinatura, realizada em Londres, estiveram presentes o professor Marco Antonio Zago, reitor da USP; o professor Raul Machado Neto, presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (AUCANI); o professor Júlio Meneghini, diretor científico do Fapesp Shell Research Centre for Gas Innovation (RCGI); e os professores Nigel Brandon (Dean Faculty of Engineering – Imperial) e James Stirling (ProVost Imperial College).

Raul Machado Neto, Nigel Brandon, Marco Antonio Zago, James Stirling e Julio Romano Meneghini

“Com o MoU assinado, pesquisas conjuntas entre essas instituições serão facilitadas e terão o apoio das representações bilaterais. Deve-se ressaltar que a celebração de tal documento é estratégica para a USP e para o Imperial College, devido ao fato do Brasil e o Reino Unido serem polos de excelência internacional nas áreas citadas”, afirma Meneghini.

Projetos conjuntos já estão em andamento através de atividades de pesquisa do Sustainable Gas Institute (SGI – Imperial College, www.sustainablegasinstitute.org) e FAPESP SHELL Research Centre for Gas Innovation (RCGI – USP, www.usp.br/rcgi).