O RCGI está diretamente envolvido em projeto da Repsol Sinopec Brasil que inaugura na companhia a linha de Pesquisa & Desenvolvimento intitulada “Gestão do Carbono”. Este projeto, inclusive, teve seu embrião no workshop “Bright Ideas for Research and Innovation”, realizado pelo RCGI em parceria com a multinacional em fevereiro de 2020. No RCGI, a pesquisa será coordenada pela professora Rita Maria de Brito Alves, do Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da USP.

A iniciativa é pioneira e conta com outros parceiros além do nosso centro de pesquisa, como a empresa Hytron, do Grupo NEA (Neuman & Esser Group); o Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da USP (PQI-EPUSP) ; o Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil do SENAI (SENAI – CETIQT); e o Instituto Fraunhofer. Além disso, recebe apoio financeiro da Agência Nacional do Petróleo (ANP) e da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (EMBRAPII).

Desenvolver tecnologias inovadoras de captura de CO2 para produção sustentável e economicamente viável de hidrocarbonetos verdes é o objetivo do programa, que foi inaugurado com o nome “CO2CHEM”.

Segundo material divulgado pela Repsol Sinopec Brasil, hidrocarbonetos verdes consistem em compostos químicos produzidos através de processos industriais que não emitem gases de efeito estufa e podem ser combustíveis, como diesel, gasolina, parafina, querosene etc.

Os especialistas contratados vão desenvolver a implantação em escala-piloto de dois sistemas integrados, utilizando tecnologias nacionais capazes de consumir CO2 de diferentes fontes, entre elas as atividades de exploração e produção offshore para a produção de hidrocarbonetos verdes. Assim, fecha-se um ciclo de produção e consumo de CO2 alimentado por fontes de energia renovável.

Leia mais sobre o assunto: https://repsolsinopec.com.br/noticias/repsol-sinopec-inicia-projeto-que-desenvolvera-tecnologia-de-captura-de-co2-para-producao-de-hidrocarbonetos-verdes/