Promovido pelo RCGI, evento também contará com a participação do diretor geral da ANP, Décio Oddone, e do físico Paulo Artaxo, que integra o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas da ONU.

Nos dias 1 e 2 de outubro, das 9h às 19h, o Fapesp Shell Research Centre for Gas Innovation (RCGI) realiza a conferência “Energy Transition Research & Innovation 2019”. O evento acontece na Universidade de São Paulo, na capital paulista, e contará com experts brasileiros e estrangeiros dedicados ao tema da transição energética. O foco das discussões será a área de captura e armazenamento de carbono (CCS, na sigla em inglês). Representantes de empresas, governo e agências de financiamento irão discutir os mecanismos para desenvolver pesquisa e inovação em CCS. Também serão apresentadas iniciativas de CCS de diversos países.

“Trata-se de um evento sobre transição energética, com foco em CCS e nas ações que devem ser tomadas para que os países possam atingir as metas de redução de emissões de GEEs [gases de efeito estufa] acordadas na Conferência das Partes, em Paris. É uma oportunidade ímpar para compartilhar conhecimento, trocar ideias e mostrar o que cada grupo e cada pesquisador vem fazendo, em suas respectivas áreas, para incentivar a transição no setor de energia em todo o mundo”, resume o diretor de Difusão do Conhecimento do RCGI, Gustavo Assi.

O prazo para submissão de resumos de artigos para apresentação na conferência vai até dia 10 de setembro e o prazo de inscrição on-line para os participantes vai de 10 a 25 de setembro. As inscrições são gratuitas e o evento acontece no auditório do Centro de Difusão Internacional, na Cidade Universitária (Av. Prof. Lúcio Martins Rodrigues, 222 – Butantã, São Paulo).

Keynote speakers – No primeiro dia, três keynote speakers farão palestras, começando com o físico Paulo Artaxo Netto, do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF/USP), que há décadas se dedica a estudos sobre mudanças climáticas e integra o Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) – uma organização científico-política das Nações Unidas (ONU). Ele vai abordar o Programa de Pesquisa da Fapesp sobre Mudanças Climáticas.

A segunda palestra é do diretor geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, que falará sobre emissões de gases de efeito estufa e atividades de óleo e gás no Brasil. E a terceira palestrante é Lene Hviid, gerente global da Shell Research Connect & Game Changer, que abordará as iniciativas de CCS da Shell. “Fechando o dia, os keynote speakers participam de um debate juntamente com João Azevedo, presidente do CNPq, e Júlio Meneghini, diretor científico do RCGI, sobre como apoiar a implantação de iniciativas de CCS”, conta Assi.

Iniciativas de CCS – No segundo dia, três palestrantes estrangeiros, professores de conceituadas de universidades, falam sobre CCS em seus países de origem na abertura do evento: dos Estados Unidos, Alissa Park, da Columbia University; do Reino Unido, Adam Hawkes, do Imperial College London; e da Índia,  Chinnakonda S. Gopinath, do National Chemical Laboratory. O quarto palestrante do dia é Eric Larson, da Princeton University, que abordará o tema bioenergia com captura e armazenamento de carbono (BECCS, na sigla em inglês).

Após as palestras acontece o debate “Ações urgentes de CCS: quem, como e quando?” que, além dos palestrantes citados, contará também com a participação de Rob Littel, diretor da área de Separação de Gás da Shell, e com moderação de Paulo Artaxo, do IF/USP.  Ao longo de todo o evento, haverá apresentações de trabalhos de pesquisadores ligados ao RCGI, em sessões paralelas que acontecem em três salas, concomitantemente.

A conferência tem o apoio da Fapesp, da Shell e do CNPq. Para mais informações, clique aqui e acesse a página do evento.

 

Sobre o RCGI: O FAPESP SHELL Research Centre for Gas Innovation (RCGI) é um centro de pesquisa financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e pela Shell. Conta com mais de 320 pesquisadores que atuam em 46 projetos de pesquisa, divididos em cinco programas: Engenharia; Físico/Química; Políticas de Energia e Economia; Abatimento de CO2; e Geofísica. O Centro desenvolve estudos avançados no uso sustentável do gás natural, biogás, hidrogênio, gestão, transporte, armazenamento e uso de CO2. Saiba mais em: https://www.rcgi.poli.usp.br/pt-br/