Ao apresentar trabalhos em dois importantes congressos, a historiadora Drielli Peyerl dá visibilidade ao RCGI e é eleita membro do conselho do Petroleum History Institute.

O FAPESP SHELL Research Centre for Gas Innovation (RCGI) marcou presença em dois recentes eventos relacionados a petróleo e gás natural em Salt Lake City, nos Estados Unidos. Representado pela pesquisadora Drielli Peyerl, o RCGI teve trabalhos apresentados no 2018 History of Oil Symposium e no congresso da American Association of Petroleum Geologists (AAPG). Os eventos aconteceram entre os dias 17 e 23 de maio, e Drielli apresentou dois trabalhos relativos a projetos do RCGI.

“No primeiro simpósio apresentei um trabalho chamado Brazil and the problem of domestic supply of fossil fuels, que tem como coautores os professores Edmilson Moutinho dos Santos, Dominique Mouette e Evandro Mateus Moretto, todos da USP, e a professora Silvia Figueirôa, da Unicamp. A boa nova é que fomos convidados a publicar um artigo completo na revista Oil-Industry History do próximo semestre”, adianta ela, que é pós-doutoranda do Instituto de Energia e Ambiente da Universidade de São Paulo (IEE/USP). O artigo diz respeito principalmente ao projeto número 25 do RCGI.

Já no congresso seguinte, Drielli apresentou os primeiros dados relativos à elaboração de um modelo aplicado para avaliar o impacto ambiental de atividades de captura e armazenamento de carbono (Carbon Capture and Storage – CCS), objeto do projeto número 42 do RCGI. Assinado em coautoria com Evandro Mateus Moretto, Edmilson Moutinho dos Santos, Dominique Mouette, Hirdan Katarina de Medeiros Costa, Márcia Konrad (todos da USP), além de Sérgio Pulice, o trabalho se chama Environmental Impact Assessment of Carbon Capture and Storage: Social Perspectives and Environmental Restrictions for Natural Gas in Brazil.

“Durante a apresentação deste trabalho, muitos interessados perguntaram sobre as questões que envolviam percepção pública a respeito de CCS no Brasil, tema sobre o qual estamos nos debruçando, inclusive com a formação do grupo interdisciplinar, lançado há cerca de dois meses”, ressalta a pesquisadora.

Um dos maiores acontecimentos da área de petróleo e gás dos Estados Unidos, o congresso da AAPG tem atraído, em média, 6.900 participantes de 78 países nos últimos cinco anos. A pesquisadora abriu a primeira sessão com um trabalho relacionado à geofísica e petróleo no Brasil. “Fiquei muito feliz por ter sido convidada pelo renomado geólogo norte-americano Matt Silverman para ser sua co-chair durante a primeira sessão, intitulada History of Petroleum Geology.

Drielli Peyerl e o geólogo norte-americano Matt Silverman

 

Durante a viagem, Drielli foi ainda indicada e eleita como novo membro do conselho do Petroleum History Institute dos Estados Unidos.